2.5.06

Papiro

Ela chegou meio sem jeito, falando com certo respeito, tornando ainda mais belo toda beleza daquele lugar.

Falava com voz enervada e vergonha estampada nas bochechas rosadas de quem nem sabe bem o que falar.

Fez-se então o silêncio...

Sorrisos e trocas de olhares ingênuos...

Gargalhadas sufocadas, beijos e entranhas.

4 De lírio(s):

Anonymous julia ...

quem fez esse??

;**

02 maio, 2006 19:56  
Anonymous Anônimo ...

o tatu poeta fez.
a gente lê e aplaude.

quanto mais cheia a casa melhor!


lc canário

02 maio, 2006 20:36  
Blogger 5 ...

finalmente. saiu do buraco tatuzinho?

também te amo.

vê se me manda um email, com teus telefones atuais.

03 maio, 2006 08:10  
Blogger mabem ...

lembra... ****capeta5

03 maio, 2006 19:13  

Postar um comentário (Comentar)

<< Início