3.2.06

um, dois, testando o eco do horizonte...


ponha uma coisa na sua cabeça Luzia:
impossível lavar
o que afogado está.











Descansar as asas aqui
deixar meus rastros
meus passos de ar.

Ouvir palavras de encanto, de dor, de espanto,
talvez canções de ninar


Passarinhar por estas bandas
formar novo ninho
deixar as coisas um poucos minhas,
ocupar espaço
separar os dias,
quem sabe assim não dançamos no meio da agonia...

Aqui quem fala é passarinho
Luiz Carlos Canário
do alto da condição de chão.

2 De lírio(s):

Blogger mabem ...

seja bem vindo passarinho de asas molhadas... q este espaço te deixe um ar de lar como que procura um ninho para relaxar... sua presença nos encanta e mais ainda, ter um lugar para ouvir vc cantar...

vlw... Canário e lembre-se:
"eles passarão
eu passarinho"

04 fevereiro, 2006 09:48  
Blogger mabem ...

melhor ainda...

eles passarão
vc passarinho

":D paz"

04 fevereiro, 2006 09:49  

Postar um comentário (Comentar)

<< Início