23.2.06

na lanchonete pão de queijo, no mercado.

1.
Esta voz rouca e trêmula
este rosnado contido
este eco de latrina,
não é grito, não é nada,
apenas a imensa vontade de cantar.

2.
daqui, do alto da santa amélia, mirante de lugar nenhum,
onde as mansões roubaram a vista,
tudo parece possível, tudo parece contido,
no espelho da lagoa mar.

3.
veja se não são erratas
esses abraços, esses sorrisos,
quem antes era detestado
hoje empresta dinheiro e não cobra juros,
virou o rei dos enforcados.


para pôr na traseira do carro:

... (!) ...SEJA HONESTO, POUPE O MUNDO DE MAIS UM CANALHA...(!) ...

2 De lírio(s):

Blogger 5 ...

SE-JÁ HONESTO, MENTIROSO É.

24 fevereiro, 2006 22:23  
Anonymous Anônimo ...

acabou com minha frase...

09 março, 2006 12:31  

Postar um comentário (Comentar)

<< Início