11.7.05

A saga continua

Das ruas mais frias
Vi palavras de Gentiliza
Do cigarro no bolso esquerdo de meu casaco
Pude tragar temas profundos
Os que levo na bagagem

Das sombras dos viadutos
Vi clarões da realidade do mundo
E conversamos mais sobre isso e aquilo outro

No sebo da estação
Ouvi conversas dos anônimos pensadores do mundo
Sobre os anônimos pensadores do mundo
E eis que um deles esbravejou palavras:
"A exclusão da classe sem classe
Os que nascem, vivem e morrem nas ruas"
E o copo americano de café preto fervente
Do negro anônimo-inteligente que ali se encontrava

Se a cidade é maravilhosa
Não sei com certeza
Pois maravilhosa mesmo
Só a minha cidade
Mas fiquei encantado
Com o tamanho da Rocinha
Não com o "sensacionalismo pão e circo"
Como já disse mais um profeta amigo

Câmeras de vigilha
Seguram-se no mito da segurança pública
Como pôde ser visto no último Fantástico
E como em toda cidade
Quem é polícia?
Quem é bandido?

O Chopp bem que caiu bem
Já que em todo o mundo
Uma mão suja a outra

E lá vamos nós novamente
Na van que leva a multidão

Vi uma alagoana ambulante
Falando bem de Maceió
No centro da grande cidade
E isso me encheu de orgulho
Morte e vida nordestina
A saga continua

Sigo com minha toca vermelha
Guardando o pensamento
Do frio quem me traz a tosse
Masco mais um chiclete
Acendo mais um cigarro
Nos passeios entre o subúrbio
E os bairros nobres
E ao fim do dia
Mais algumas trocas de acordes

Sigo
Não dando azar para a sorte
Nem muito menos
Sorte ao azar

Sigo
Morte e vida nordestina
A saga continua

6 De lírio(s):

Blogger 5 ...

como eu disse, um povo com medo é um povo anestesiado, pensando em apenas sobreviver perante a tudo isso e tentar escapar das eventos violentos que PIPOCAM por esta cidade.

12 julho, 2005 08:44  
Anonymous Anônimo ...

daqui, do alto da minha condição de chão, eu invejo (inveja boa, claro) a tua possibilidade e repito:
este passarinho voa com as asas que não tem.

15 julho, 2005 10:34  
Blogger 5 ...

hahahahah

16 julho, 2005 12:44  
Blogger Elliott ...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

20 julho, 2005 03:21  
Blogger Elliott ...

humm verso em prosa...

poeta do meu eu excepcional eh vc thiago, ou eh vc artur???

20 julho, 2005 03:24  
Blogger mabem ...

quem vc acha q e?

remexa no blog... descubra... não é tão difícil...

;)

21 julho, 2005 00:38  

Postar um comentário (Comentar)

<< Início