29.3.05

O Caráter e o Homem

Um dia me disseram que não se pode mudar a personalidade de um Homem. Pois bem, creio eu que a personalidade está íntima e infinitamente ligada ao caráter do ser humano. Aonde eu quero chegar? Vai Vendo...

Faixa Nº 2 - 2º CD Solo - Frase:

"João e Maria cheio de regalia / entrou no conto do canalha que fazia e acontecia / agora é artista não se mistura com a plebe / domingo no Faustão terça-feira na Hebe / iate em Botafogo apartamento em Ipanema / uma vida de bacana se eu entrasse pro esquema / mas eu busco é na raiz e lá tá o que eu sempre quis / não é um saco de dinheiro que me deixa feliz"

Este trecho da música é um crítica descarada ao parceiro de intriga Gabriel 'O Pensador'. Um tópico que eu sempre quis declarar: Hebe é na segunda-feira.

Bem, acho que sabemos bem de quem estou falando, o "senhor" do Rap Nacional... da mídia, só se for - Marcelo D2. Para não falar muito mal do palhaço e de sua falta de integridade, caráter ou personalidade... ou qualquer coisa que queiram chamar, para não falar do comercial de cerveja, das aparições na rede globo em programas de domingo mal-citados por ele próprio, falarei apenas do BBB (entenda Big Bosta Brasil) onde o mesmo está exatamente neste momento cantando: "eu quero ver se tu é homem mané, de jeito que fui e que sou" - Sinto muito D2, mas você deixou de ser homem faz tempo. Você deixou de ser homem quando não chegar a tocar aqui em Maceió com o Planet Hemp, você ainda chegou na casa de show, mas nem sair do carro para dar uma satisfação e ainda cantava: "aonde nos chamarem nós iremos cantar". Porra meu, faz o que tu canta! Tá doendo o saco já.

Bem, em resumo, o que cacete você tá fazendo aí na TV meu amigo, ouvindo o Pedro Bial ficar dizendo "valeu, valeu"?? Sai dessa meu irmão, abre um Skol... lembra? "Só tenho 10 conto pra tomar uma Skol"...
Você só quer saber de tá na Mídia brother... tá parecendo o Hugo da Ôxe... cumídia parêa!!! Você já era!!! Sacou? "Já Era..."

Mas... finalmente... é pela grana ou só para aparecer?
Ah... vai parar de falar do Gabriel agora né?

Vazante...

Cancelado o Show da Dona Maria

O Show da banda Dona Maria que aconteceria no dia 1º de Abril foi cancelado (talvez cair exatamente neste dia ^_^ ). Na verdade, todo o projeto da Escadaria ter shows nas Sextas foi cancelado. Por enquanto não tenho muita informação, qualquer coisa posto por aqui. Espalhem a má notícia.

28.3.05

Calçadão

Seu bêbado
Meu pobre amigo
Também sinto pena de ti
Assim como eu
Tão triste e só
Hoje tu tens a mim
Não sei do teu caso
Mas no teu rosto...
Palavras mudas e sem tradução
Nossos cabelos grisalhos
Quase que eu te conheci
Olha bem pra mim
Encurralado na lama do teu eu
Não adianta fugir
Nem fingir pra nós mesmos
Ou chorar, hoje não
Confesso-me minha fraqueza
Franco que sou
Seu grandíssimo idiota
Meu nobre inimigo
Forçando uma saída
Entre nossas rugas
Espero que um dia
Seu ninguém
Entendas que não somos alguém
E nem nos peça explicação

25.3.05

CAMPANHA: O MUNDO É DAS CRIANÇAS!!!

Estamos nessa jornada a quase 8 anos querendo garantir a proibição de pessoas de mais de 9 anos possam exercer qualquer cargo político e/ou cargos que exerçam poder institucional sobre a sociedade. A operação O Mundo é das Crianças acredita que Adultos ou Adolescente são pessoas que não estão aptas a gerirem ou utilizarem-se de autoritarismo ou autoridade para com os demais membros da sociedade e muito menos criarem a infraestrutura e superestrutura da mesma.

Entendemos, portanto, que as crianças, por serem ainda não dominadas por padrões rigidos ou mecanicos de comportamento, podem e deveriam ter o controle sobre essas estruturas e organizações sociais. A felicidade, o ludismo, a sinceridade, as pequenas brigas e a ingenuidade, portanto, deveriam governar a sociedade, mesmo porque, talvez sejam as formas primárias de conducta humana.

O MUNDO É DAS CRIANÇAS!!!!

update: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=1648114

Versinho

O dia inteiro
Foi um grande cochilo

A Lua




Na primeira, a lua em um de seus mais intensos explendores. Na segunda, a imagem logo abaixo da mesma lua, uma pequena parte do belíssimo posto 7. Com isso, tomo emprestado uns versos do irmão de um grande amigo (e também assim o é)...

"O Sol já se foi
Agora é o papel da lua
Que se encontra nua
E flutua
No espaço sideral
No céu de AL"

Esse lance de usar as siglas do estado como efeito sonoro para um "au" foi em usado em algumas letras minhas e pela influência, foi bem utilizado pelos dois irmão em letras suas, achei isso legal pacas...

Isso aê Tiagão, isso aê Vitão... logo mais subo pro EREH pra ver seu show... "braço!!"

24.3.05

Mais 1 blogueiro...


Luíz Carlos Canário Posted by Hello

e o blog da peça...

http://casadagua.blogspot.com

21.3.05

Primeira Visita ao Inferno

Andávamos pelo inferno, Ted e eu, o de cor laranja ao qual chamamos de 3º véu. Nos acompanhava também, um pouco de longe, meu anjo protetor e lá percebemos tonalidades de cores nunca antes vistas por nenhum homem não daltônico.

O submundo realmente chama a atenção, além do calor literalmente infernal, os desejos carnais são altamente aflorados na pele, a vontade do sexo, da festa, o desejo, a necessidade de sentir prazer, tudo isso e mais nos vinha constatemente, para ser bem mais sincero, eram incansavelmente presentes.

Lá pude encontrar os mais variados tipos de demônios, os que me davam mais calafrios eram amarelos, logo amarelo, a cor que eu sempre disse ser subliminar, talvez seja este um dos motivos.

Lá não existe Sol, nem lua. E dependendo do grau de inclinação de seu olhar, pode-se ver as sombras se movimentarem, como olhos nos quadros mais assustadores. Existem também bastante espelhos, todos sem moldura, mas nenhum quebrado... quadrados, circulares, diformes... o mais variados. Acredito serem portais para o nosso mundo.

Falando em nosso mundo, o inferno é exatamente semelhante, se é que a literatura me permite esta falha. Pude ver a praia e com certeza, melhor não descrever com detalhes os corpos afogados que ali ainda residem...

20.3.05

Mulher Barbada

Não quero mais
Voltar a escrever no escuro
Forçando os dentes
Segurando as lágrimas
Rabiscando garranchos
Arranca esta dor do meu peito
Ou sou capaz de chorar
O que será que sonham todas as mulheres?

Em meus cadernos sempre encontro alguma coisinhas, essa foi uma delas.

18.3.05

Pequeno Ensaio Teórico sobre a Rotina em um Relacionamento

Às vezes o ser humano só precisa de uma dose de romantismo para se deixar levar pelas espumas das ondas mais suaves e gentis. São nesses momentos que os detalhes se tornam as fotografias recortadas e coladas no mural da memória... a areia fina molhada na praia ao caminhar à noite, os pedidos de desculpas sinceros, as macarronadas assistindo televisão, invasões às casas de amigos, o sexo na pia da cozinha, o sabonete escorregando de mão em mão e pelas costas...

Mas a rotina é insistente em tentar sempre terminar com isto tudo. Ela ataca de todos os jeitos e por todos os lados e na grande maioria ela vence, mas também só poderia, pois mais paciente que ela, somente a morte. Podem se passar um, dois, três, quatro anos... a rotina não se cansa e ela nem precisa de banco de reservas. Enquanto a dupla vai exaustivamente lutando, às vezes até sem saber, contra o aparentemente inevitável. O pior é quando eles sabem, na grande maioria só se descobre tarde, não existe um manual para isso, não existe um personal trainer que nos prepare para esta luta infinita. Porém, existe dentro de cada um, uma saída; um fôlego guardado para os momentos de universal emergência... mas só com relacionamentos após relacionamentos, descobrimos o local exato de tal compartimento secreto. E no fim, as pessoas só o utilizam dois ou três relacionamentos depois.

continua...

16.3.05

Tribulações

A vida é feita de tribulações e não devemos chorar quando nos deparamos com elas. Ao contrário, devemos nos erguer e seguir em frente, pois são através das mesmas que crescemos enquanto seres humanos. Ter tudo na mão é muito fácil. Quando tudo está bem, sempre tem algo para atrapalhar e assim vamos caminhando e aprendendo, crescendo por dentro e ampliando o caminho para o paraíso.

Já disse o grande poeta: "É chato chegar a um objetivo num instante".

15.3.05

Monastério

Esta dor rasgada
Insistente
Que navalha o peito
Sem antídoto certo

Este sentimento enraivado
Raivoso
Duvidoso
Efeito coleteral
Da tal dor rasgada
Insistente

Dor que já vem com endereço certo
E ainda assina o remetente

De olho fechado

De olho bem fechado, um minuto parece até uma eternidade. Desliga a TV e se concentra em uma nova ocasião. Será que o mundo realmente existe por trás de tudo isso? Apaga as luzes e novamente força a mente procurando alguma explicação. O vento calmo silencia o turbilhão de idéias de alguns poucos segundos atrás e novamente, volta a eternidade.

A miséria que assombra o ser humano mais pseudo-cético. A força do sobre pela natureza das coisas. A mentira versus a força bruta. Eis que então depara-se com o estridente, o bizarro e único; o pensamento. Este sim, senhor de todas as verdades, esposo fiel do que outrora se chamava medo, luz, receio, paz, ventre, amor, igualdade, escuro, céu e até inferno.

Volta aos relatos mais simples. Adeus a quem é de adeus. Eleva-se a regalia. Patrão de suor esquerdo.

11.3.05

Cinderela do Bem

Então ela se fez
A peróla mais bela de todo o baile
Com seu vestido saudade
Em tons vermelho e escuridão

Despertou inveja entre as donzelas
E o interesse dos rapazotes
Presentes no salão

E começaram as músicas e as danças
Sorriso decotado
Saltando de par em par

Deu meia-noite e meia
E nem os ponteiros do destino
Tiraram tal felicidade
Estanpanda no peito de quem um dia
Foi-se para nunca mais voltar

9.3.05

Palpável e Maleável

Lembro de uma conversa com um amigo numa mesa de bar...

Ele: "Certo? O que é o certo? O que é o errado? As regras foram criadas para que você as seguisse, mas isso não quer dizer que elas estão certas".
Eu: "E isto é certo?".

Isso até que veio bem a calhar agora...

A definição de certo e errado realmente foram regras empurradas pela sociedade vigente em determinado momento histórico (tempo e espaço). Sim, e daí? Qual o problema nisso tudo? Você por acaso é um ser humano incapaz de perceber que errar e acertar é tudo coisa do ser humano?
A própria natureza viveu de erros e acertos para chegar no que é hoje e nem sei bem se ela continua acertando.

O fato é que nascemos com senso crítico, sabemos dizer o que é certo e errado para nós e se essa tal definição de nomes é um problema, comece a chamar as paredes brancas de suas casas de bola de futebol e estas por suas vezes de cola de sapateiro, aproveitem e mudem o verbo chutar para o verbo cheirar e fica tudo certo ou melhor, agora já mudou, fica tudo errado, melhor ainda, tudo agora vai ser nada e assim ficou nada errado (que por sinal é o mesmo que o antigo tudo certo).

O que pretendo transmitir com isso tudo é que somos perfeitamente capazes de aceitar, compreender e transmitir. É certo que o meu certo pode não ser o seu certo e isso também vale para o errado. Então, pode-se formular um teoria suficientemente capaz de explicar para um ser humano em questão que as coisas podem não ser como ele acha. Simples assim. Só que as pessoas, preguiçosas e medrosas que são, não levam isto em consideração. Ou, a outra pessoa em questão não mereça tanto trabalho.

O certo é que metamorfoses acontecem todos os dias e eu sou exemplo vivo disto. O fato é que também nascemos sabendo que algumas coisas são certas e erradas e outras são empurradas pela família, pela escola, pelo grupinho, pelos companheiros de copos, até os inimigos nos empurram verdades mentirosas, às vezes, usando da psicologia reversa.
E o mais certo é que uma vez feito xixi na cama, a criança pensa duas vezes antes de brincar com o fogo. Mesmo que toda regra tenha sua exceção.

Eu (Pato Fu)

Em C B (3x)
E A B

Refrão:
C#m B F#m
Eu queria tanto encontrar
A B C#m
Uma pessoa como eu
B F#m
A quem eu possa confessar
A B Em
Alguma coisa sobre mim


C B E
Quando acontece um grande amor
A B Em
Assim como você e eu
C B E
O tempo passa por nós dois
A B C#m
Não lembro o que aconteceu


Refrão


C B E
Mas nem por isso vou ficar
A B Em
A questionar os erros meus
C B E
Você precisa procurar
A B C#m
Achar o que você perdeu


Refrão

D#m C# G#m
Eu queria tanto encontrar
B C# D#m
Uma pessoa como eu
C# G#m
A quem eu possa confessar
B C# C#m
Alguma coisa sobre mim

(Em C B)

8.3.05

Chico Buarque - Valsinha

Intro: F#7 Bm F#7 Bm
F#7 Bm
Um dia ele chegou tão diferente do seu jeito de sempre chegar
F#7 Bm
Olhou-a dum jeito muito mais quente do que sempre costumava
olhar
B7 Em
E não maldisse a vida tanto quanto era seu jeito de sempre
falar
C#7 F#7
E nem deixou-a só num canto, pra seu grande espanto convidou-a
pra dançar
F#7 Bm
E então ela se fez bonita com há muito tempo não queria ousar
F#7 Bm
Com seu vestido decotado cheirando a guardado de tanto esperar
B7 Em
Depois o dois deram-se os braços com há muito tempo não se usava
dar
C#7 F#7
E cheios de ternura e graça foram para a praça e começaram a se
abraçar
F#7 Bm
E ali dançaram tanta dança que a vizinhanca toda despertou
F#7 Bm
E foi tanta felicidade que toda cidade enfim se iluminou
B7 Em
E foram tantos beijos loucos, tantos gritos roucos como não se
ouvia mais
Bm
Que o mundo compreendeu
F#7
E o dia amanheceu
Bm
Em paz

7.3.05

Estudante espancado por "pit-boys" é assassinado

O estudante Klebson Silva de Almeida, 19 anos, espancado no dia 11 de julho do ano passado por um grupo de quatro "pit-boys" em uma boate no bairro do Jaraguá, em Maceió, foi assassinado na madrugada de domingo, quando saía do show da banda Exaltassamba, na Vila Show, uma casa de espetáculos, no bairro da Serraria, na Capital alagoana. Segundo informações prestadas por um amigo de Klebson, ele e a vítima saíram do show por volta das 4h30 da madrugada e procuraram um táxi para voltar para casa. - Veja Notícia Completa

Acho que nem preciso comentar o pesar dessa situação e de como essa cidade tá ficando foda. Como a violência cresce aqui desordenadamente, parecendo até cidade grande. Mas só nisso. Acredito ser hora das autoridades tomarem vergonha na cara!!!

6.3.05

Mais um Dia...



Hoje é aniversário do amigo, poeta e professor Tainan Costa... acabei de chegar de lá. Bolinho, Rum com Coca e cervejinhas... muito bom.

No momento, comento uma macarronada com uma pedaços escassos de camarão, bem gelada, encontrada agora a pouco ali na geladeira.

Trocando de assunto... Interessane perceber que algumas pessoas são falsas com outras, quando essas outras demostram tanta consideração pela primeira. Precisa-se estudar os fatos.

Posted by Hello


mais fotos, do mesmo dia. :))

5.3.05


SOBRE GATOS!!!


Itacuruçá, a cidade cenográfica.


é, sigo me divertindo. descobrindo a fotografia.

Ensaio nº1

Há coisa que fingimos,
Que queremos,
E que não acreditamos.

Há coisas que fingimos
Que queremos
E não acreditamos.


sigo, me divertindo.

o tempo se divide
no tempo se disside
no tempo
se decide no tempo
no tempo se divide
se disside no tempo

4.3.05

O futuro é logo ali

Minha aversão às faculdades não é nenhuma novidade. Uma instituição falida ideologicamente e no caso das públicas, também financeiramente. Mas não é do descaso governamental que tratarei.
Há inversão de valores, a busca do saber e a realização da curiosidade invidual não são mais os objetivos. É culpa do nosso sistema? De fato, sim. Os seres que lá habitam, procuram apenas uma maneira de sobreviver com mais conforto neste mundo selvagem, onde nada é pra já mas tudo é pra ontem. Salas lotadas de não-pensantes, procurando entender aquilo que não os atrai. Dinheiro, é disso que estão atrás. Então vamos! Rápido, vestibular, o importante é que dê dinheiro. Eu também quero meu diploma, mas não dessas merdas que não provam nada. Serei o perdedor, lixo extraordinário.
Desde que me conheço por gente (se assim sou), os métodos e a concepção de ensino nesta várzea, são pra lá de inúteis, autoritário. Não se aprende, não se treina o raciocínio, o pensamento crítico é papo furado. Vamos decorar tudo!! A nota é importante, o interessante é VENCER o jogo.
É claro, que há distinções e exceções. Nas faculdades públicas, mesmo que em ruínas, encontraremos pessoas com interesses e objetivos, claro, raras.
É culpa do sistema? Ou estamos todos perdidos, sempre comprando, lutando pra consumir aquilo que só usaremos até a semana que vem? Status Quo? Pensamento cristão? Dá-lhe MIX de tudo isso daí e mais um pouco.

Não é lá que irei. Não consegui concluir meu pensamento. Seria mais fácil numa mesa, com uma cerveza ou qualquer outro aditivo social. Enfim. Vou estudar música, aprender técnicas de agricultura e morar no mato. Ter filhos.

A Virgem de Hortelã

Cida olhou perplexa para o espelho e reparou que sua inocência fora roubada pura e simplesmente pelo seu dedo indicador. O que a paixão do ser ou não ser faz em nós, seres inertes, seres pensantes... homo economicus. Bem, sei que ela, satisfeita pelo seu primeiro ato de rebeldia contra e a favor de seu corpo, sedento de fogo, queimou gostoso ao sentir seu primeiro toque, seu próprio toque... e assim se vai levando a vida, sambando e cantando e gozando do explendor do que outrora também se chamava vida.

Cida, novamente olhando o espelho, viu o ser satisfeito pelo pecado do prazer maior, pela dinastia do exemplo tocado, "palavra forte" - pensara ela. Quantas horas de sonos perdidas para raciocinar se deveria ou não começar o que seu indicador já chamava de continuado. E em meio a sussuros envergonhados e grunhidos verdadeiros, melou-se em mais um novo ato sórdido do ser ingênuo. Como se a sobrevida passasse rente aos pensamentos promíscuos da paixão inconsciente.

Mais uma vez olhando ao espelho, bradou: "agora posso dormir em paz comigo mesma". Pois já que agora pecara contra seu maior receio, desejar não ser mais virgem.

2.3.05

?

Fiz essa música pra você
Meu amor, meu bem querer
Sem explicações
Só coisas que vem do coração

Fiz amor com você
Amor de verdade
Fiz amor com você
Amor com gosto de amor

E agora és mulher
E tens toda uma vida
Já que agora és mulher
E tens toda uma vida

Seja feliz
Óh! Meu amor!
Seja você!

E agora somos livres
Então, quem sabe um dia
Já que agora somos livres
Não nos toquemos

Fiz essa música pra você
Meu amor, meu bem querer
Só pra dizer que te amo
E nunca vou te esquecer

Quero ter sorrisos
Quando te ver
Quero ter sorrisos
Quanto te ver

Seja feliz
Óh! Meu amor!
Seja você!

Lembrei dessa música hoje, fiz há muito tempo, como um pedido de desculpas, mas não deu certo.
Não lembro o nome da música.

Anjo em Prata (Ex-Falecido)

E foi que o anjo caiu
Do penúltimo degrau da felicidade
Derrotado pelo exército rubro-sangue
Obssessores da observação divina

Agora
Terá que repassar
Desde o Hidrogênio
Ao último elemento natural
Ainda não descoberto

Eis que será um dia
Em bronze
Em ouro
Em prata