2.2.04

Não, não, não. Não sou perfeito. Nem muito menos sou idiota, pois nem quero ser. Mas posso pelo menos continuar a tentar, não por ninguém. Ou talvez para poucos alguns. Mas realmente por mim. Acho que vou seguir o caminho de um amigo e vou deixar tudo para trás. Sei lá, vai ver a lembrança seja mais divertida do que o presente, vou fazer minha estória, levarei outros ou os mesmos poucos comigos, ou talvez, siga à carona com eles. É isso, neste estágio, não se pode mais recomeçar do zero, é teoricamente impossível, pois o conhecimento vai junto, guardado na primeira mala. Aos mesmos poucos ou outros, adeus. Ou até logo, um dia, quem sabe...

0 De lírio(s):

Postar um comentário (Comentar)

<< Início