18.12.03

Faroeste Bang Bang

Quando eu decidir parar de chorar
Não vale mais se arrepender
Ou melhor que se arrependa
Um dia não irei passar essas noites em claro
E quando este bendito chegar
Feliz que irei erguer meu ego
E verei o mar
Com toda aquela força de meses atrás

Por enquanto vou levando
Até onde posso güentar
Não sei quanto ou até quando

Não escrevo mais
Nem mais uma linha mais
Mesmo porque ninguém vai entender mais
Os gritos sufocados dessa maldita canção
E continuo aqui
Vivo no canto quinto destas paredes

Por enquanto vou güentando
Até onde posso levar
Não sei quanto ou até quando

0 De lírio(s):

Postar um comentário (Comentar)

<< Início