24.12.03





É nós na fita, gordão...

23.12.03

SAUDADES...

Evitar afastamento é dificil e complicado. Fotos são coisas que ajudam. Novas idéias geram novas diferenças, reduzi-las e ameniza-las é deveras fuck-way.
Mudanças físicas acarretam novas idéias, portanto mais diferenças, distâncias, diferenças de espaço-físico. Retorno, lembro das fotos.
Se tratassemos apenas e somente apenas com o presente, certamente seria mais fácil e prático. Nesse caso, é que aparecem as GAC (grande amizades curtas), e teoricamente não existiriam as GAVT (grandes amizades de vida toda). Convenhamos, o presente desacompanhado não existe, pois tá lá o passado atrás e o futuro ali na frente, ou seja toda a teoria acima não existe e nunca existirá :) .
Voltando ao passado, ele deve ser memorizado e valorizado. Fotos que ajudam, ó.
O segredo. Dosagem, balanceada entre passado e presente (já que mesmo que tentassemos, em vão, fazer com que o passado seja sempre o presente, its impossible). Dosar é essencial, para que desfrutemos também o novo (futuro), que "tornar-se-ia" presente, obviamente, logo passado.
Alguns dias de uma grande mudança (de hábitos, de espaço-físico), perdi-me em meus pensamentos, e sou agraciado por flashbacks, benditos, por terem me feito repensar em vários atos (refletidos, transformaram-se em erros). Erros que me sufocaram em suas concepções, mas me machucaram ao perceber que atos, não eram atos, mas erros, idiotices e imbecilidades do ser...humanos...demasiado...humano...que sou.
Flashbacks, carregados de velhas histórias e que geraram novas idéias, reflexões, possíveis novas histórias.
Isso, mudanças de rotas, escolhas de caminhos distintos, é preciso saber dosar presente e passado. E não deixar que a euforia do novo te possua, permitindo que grandes erros, desentendimentos imbecis sejam cometidos. Complicado, devido a gigante nuvem de informações novas, resultante de pequenas escolhas no dia-a-dia.
Desfrute o novo, cultive o passado. Bom, reconhecer os erros a tempo, e tentar desfaze-los, estou feliz com isso.
E como estou, triste-feliz (existe um vocabulo para o meio termo?), triste por partir, com medo do novo. Feliz, por saber a quantidade de pessoas que posso contar. E como meus caminhos influenciarão outros caminhos. Feliz.

Gostaria de descobrir um vocábulo para o que sinto, queria poder expressar por caracteres, com palavras de como AMO todos AMIGOS que deixei em Maceió. Dont Worry!! eu não morri, ainda os pertubarei :) .

Concluo: AMIGOS NÃO FORAM FEITOS PARA SEREM ESQUECIDOS, MUITO MENOS LEMBRADOS...E SIM, ETERNIZADOS...

[]'s

5

* texto gerado cerebralmente e emotivamente às vespéras do vôo, paratodos aqueles que amo, os amigos com quem furei/fizmerda, aos amigos que conquistei durante este anolouco que se passou, aos velhos amigos, aos novos amigos, aos camaradas e irmãos, aos amores, mulheres, homens, vazantes, gatos e escorpiões. :)

** um cheiro desse gordinho agora distante, com muitos enigmas na cabeça, mas que crê vêemente que tudo dará certo.

verei-os em breve.

22.12.03

Aí 5inc Gordo, Saudade já véio, foi foda ver vc entrando no avião, boa sorte véio, manda as músicas...

19.12.03

Trajetória

E olha nossos nomes nas manchetes dos jornais
E toda a decadência de uma vida impunimente pública
É o que deseja os malditos queridinhos da sociedade
E minhas poesias não mais te tocam o peito
E esse fogo que arde em minha cintura
É desejo daquelas noites de paixão nos moteis do mundo
E quando foi que este fim começou? Será que você se lembra?
É, vai ver nem havia percebido
E vai ver também que todas as nossas traições nem causaram ciúmes
Então me dizes o que ainda fazemos
Em tanto tempo juntos
Em tanto tempo separados
És senhora e mãe de meus descendentes
És a que deixou deitado enfermo
E nem derramou ao menos um lágrima de solidão
Espero que possamos morrer felizes
Espero não te encontrar em nenhuma outra vida fodida como essa


Perante a morte de seu corpo de carne
Carlitos percebera as lembranças de suas vidas passadas
Onde sofrera justamente a mesma solidão
E então andou perplexo pelos vales da morte
Desafiando a própria Dona do Mundo
Em gritos e sussuros desesperados


Os piratas que ali residiam
Tentaram trilhar o caminho
Mas nem mesmo o óbvio era mais óbvio
E quanto daquilo já fora visto em sonho
E em momentos de tristeza e sofreguidão


Foda-se Gaya, mãe da Terra
Que se exploda também aquela que se diz rainha do mar
O monte Cantos, os seus prantos
E todos os pecados blasfemados contra
O Onipotente, Onipresente
E todos os outros Oni's que possam existir
Com temperos de adjetivos impuros e insanos

18.12.03

Faroeste Bang Bang

Quando eu decidir parar de chorar
Não vale mais se arrepender
Ou melhor que se arrependa
Um dia não irei passar essas noites em claro
E quando este bendito chegar
Feliz que irei erguer meu ego
E verei o mar
Com toda aquela força de meses atrás

Por enquanto vou levando
Até onde posso güentar
Não sei quanto ou até quando

Não escrevo mais
Nem mais uma linha mais
Mesmo porque ninguém vai entender mais
Os gritos sufocados dessa maldita canção
E continuo aqui
Vivo no canto quinto destas paredes

Por enquanto vou güentando
Até onde posso levar
Não sei quanto ou até quando

Se Um de Nós Cair em Desespero


Ao menos espero que ao fim
Não fique apenas uma vaga lembrança
Do quão grande fora tua felicidade
Ou quão especial foram os breves momentos inesquecíveis

17.12.03

Instant Message

Kings: Não esqueça de ligar o Trillian lá no RJ
5: blz
Kings: E cuidado com balas perdidas... Vc tem maior superfície de contato
5: hahahahahaha, ESSA FOI BOA!

tenho saudades, dos tempos de efnet.

tudo isso, zeros e uns.

A Consciência Hacker

A Associação da Indústria fonográfica norte americana se desdobra para tentar proibir o uso do Napster, um software de distribuição livre e gratuita de arquivos de aúdio pela grande rede mundial. Ao mesmo tempo a Sony corre atrás dos responsáveis pela disseminação de um software que desbloqueia o controle de zonas do DVD. Um vírus derruba uma fração considerável de máquinas ligadas a internet, disseminando-se via e-mail, aproveitando-se de uma falha do Outlook, software de e-mail do império do mal, que mesmo ameaçado pelo governo Yankee continua dominando mercados, impondo seu sistema operacional tosco e burro. Teóricos discutem o futuro da revolução digital, enquanto yuppies corporativistas gozam com o dinheiro de investidores gringos sorrindo ao verem seus empregados pagarem mico fantasiados de modernos numa revista de Domingo.

Mas nada disso importa pra você, o que te chama atenção é aquela manchete de rodapé: "Adolescente preso em escandaloso crime digital". "Hacker preso após invadir bancos". "Pirata de sistemas atrás das grades".

Mais um foi pego hoje. Todo dia e a todo momento sistemas são quebrados. Sites são alterados e informações disseminadas. Mas hoje foi diferente. Mais um foi pego hoje!

Maldito Moleque! Vocês são todos iguais!

Mas por acaso você, na sua psicologia mesquinha e mentalidade paranóica, preconceituosa e atrasada já voltou sua mente para o dito criminoso e tentou entender o que se passa por trás destes olhos? Você já parou pra pensar no que o fez agir dessa maneira? Que forças o moldaram? Já tentou entender essa índole autodestrutiva e toda a repulsão ao sistema!?

Eu sou um Hacker bem vindo ao meu mundo...

Meu mundo começa na escola, eu sou mais esperto que a maioria dos meus coleguinhas e toda a besteira que tentam nos ensinar não faz mais nada do que encher meu saco! Sento na última ou na primeira fileira, não importa! Meus olhos estão fixados no quadro negro ou na cara de banana do tutor. Mas minha mente, minha mente está viajando...

Maldito Moleque folgado! Vocês são todos iguais!

Estou no ginásio e desenhava na carteira enquanto o professor explicava pela enésima vez como se reduz uma fração. "Eu já entendi!"

"Não Tia, eu não coloquei o desenvolvimento, eu fiz tudo de cabeça..."

Maldito Moleque! Provavelmente copiou! Vocês são todos iguais!

Fiz uma descoberta hoje. Um computador. Espera um pouco, isto é maneiro, faz o que eu quero fazer. E se faz errado, provavelmente é porque eu fiz alguma cagada e não por que não gosta de mim, ou se sente ameaçado por mim. Não é porque ele pensa que eu sou um trouxa, não quer que eu aprenda ou acha que eu não deveria estar aqui... Nada disso!

Maldito Moleque! Só quer saber de video-game! Vocês são todos iguais.

Então aconteceu... uma porta para um novo mundo abriu-se. Um pulso eletrônico percorre as linhas telefônicas tal qual heroina pela veia de um viciado. Aqui eu me refugio das incopetencias do dia a dia e expando minha pessoa...

Chego a uma BBS, uma sala de bate-papo, uma lista de discussão...

"É isto! Este é meu lugar! É aqui que eu pertenço!"

Eu conheço todo mundo aqui. Mesmo que nunca tenha olhado nos seus olhos ou ouvido suas vozes. Mesmo que eu nunca os veja, ou se eles desaparecerem por completo daqui... Mesmo assim, eu conheço todo mundo...

Maldito Moleque! Pendurado no telefone mais uma vez! Vocês são todos iguais...

Pode acreditar! Somos todos iguais. Na escola fomos alimentados com colheradas de papinha enquanto estávamos famintos por garfadas de carne. Os pedacinhos desta que você deixou escapar estavam pré-mastigados e sem graça. Fomos dominados por sádicos ou ignorados pelos apáticos. Os poucos que tinham alguma coisa para nos ensinar nos acolheram como pupilos queridos. Mas estes foram raros como lagos no deserto...

Este é nosso mundo agora. O Mundo do elétron e do Switch, a beleza do modem, a lógica do zero e um, positivo e negativo, dentro e fora. Nós nos utilizamos de um serviço já existente recusando-nos a pagar pelo que deveria ser baratíssimo se não fosse comandado por glutões corporativistas ambiciosos. E vocês nos chamam de criminosos.

Nós exploramos e vocês nos chamam de criminosos. Nós buscamos conhecimento e vocês nos chamam de criminosos. Nós existimos e sobrevivemos independente de raça, nacionalidade ou orientação religiosa e vocês nos chamam de criminosos...

Vocês constróem armas atômicas, vocês declaram guerras, matam, trapaceiam e mentem tentando convencer-nos de que é para nosso próprio bem e mesmo assim tem a maldita cara de pau de nos chamar de criminosos.

Sim! Eu sou um criminoso! E meu crime é o de curiosidade! Meu crime é o de julgar as pessoas pelo que elas falam e pensam e não pela sua aparência.

Meu crime é o de ser mais esperto do que vocês, algo pelo que vocês nunca vão me perdoar...

Eu sou um hacker, e este é meu manifesto. Vocês podem até barrar este indivíduo. Mas você NUNCA vai conseguir acabar com todos nós. Afinal de contas... Somos todos iguais...

++++--------------------------------++++

Aqui o original, escrito por The Mentor. Ali em cima, é uma evolução do mesmo, traduzido livremente por MatiasMaxxx.

A Última Poesia

Não é querendo te despertar ciúme
Mas a partir de hoje
Podes despejar teu corpo nu
Na Avenida do Sucesso
Que descansarei meu corpo cru
Em meu canto predileto

Minhas saudades
Os velhos amigos
O poucos que restaram
E me protegeram
Não jogue fora nossas alianças

Mas dos sonhos
Já podemos desisitir
Agora não derramaremos
Mais as lágrimas
Que derramávamos sem querer
Agora temos motivos
Para chorar e para viver

os sonhos caíram, despencaram
os braços estão aos poucos retornando
ao estado normal
q é apenas de continuar, andando

as luzes são claras demais
para o breu da visão
são altas demais
para se crer na questão

do alto, despencaram.

15.12.03

QUEM VAI FAZER A BARBA DO RALO??

12.12.03

Endlose Möglichkeiten

Counter Striker

Para os fãs de CS...
Clica na Imagem para aumentá-la

11.12.03

desçam-me da realidade
não pertencemos a ela
somos feitos da propriedade
sobras de sequela
restos da virilidade
vômito do passado
flash's do futuro

ecos
ecos
ecos
ecos
            dooo presente.

prazo a cuspir
prazos pra digerir
prazo a tossir
prazos pra sentir


pára na próxima estação
o século acabou de chegar
vestindo dinamite e informação


prazo a cuspir
prazos pra digerir
prazo a tossir
prazos pra sentir


prazos para prazos
quero o ócio como quero o riso
quero o ócio como quero o ar
prazos para o ócio


prazos para o fardo

Xique Baratinho

Antes anunciado pela Erika, o Xique Baratinho tocou no Mercado Cultural em Salvador. E passou ontem no Jornal da MTV, na matéria que passou sobre o Mercado Cultural, o Edgar indicou como uma das melhores bandas do evento. E o cd do Xique ainda virou "som de hoje" no Jornal da MTV. Comentado pelo Rafa e pela Sarah.

Ahhh, aqui tem fotos em alta qualidade, e boas, do show no Mercado Cultural.
http://www.viamagia.rsdhost.com/noticias/mercado.php?p=77
http://www.viamagia.rsdhost.com/noticias/mercado.php?p=63

Se liga. Vamos ajudar a galera. Aqueles que puderem, e quiserem, enviem email pra JORNAL@MTV.COM.BR pedindo maiores informações sobre a banda e tal. Vamos lá. Go Go Go!

10.12.03

Acho que eu poderia aproveitar a deixa e largar o maledito. Sem fumar desde ontem a noite. Sem uso de psicotrópicos desde segunda. É A DEIXA. DEIXA PRA QUE???

TWINS!!!!

Boquiaberto, http://www.lost.art.br/os_gemeos_movie.swf, vale apena, pus direto aqui no post, mas estragou o template do blog, então deixei originalmente do lugar de onde veio. O sol nascendo, oops, vou dormir.

Adioooss.

Pigmentos Digeríveis

Vai ser legal quando as roupas não mais existirem. Daí tu toma uma pílula e escolhe qual body art vai lhe enfeitar hoje. Seria engraçado, de tanto curioso.

hmmm

http://www.ucrissto.kit.net

só o ócio na frente do computador nos leva as coisas jamais vistas.

Que dramalhão.

9.12.03

As mudanças são internas e pessoais. E regradas a passo de formiga no coletivo. A emoção ainda destrói a razão. E não há um controle racional.

E aquela briga de sabado por motivos politicamente (corretos, cada um na sua verdade "absoluta") só me fez crêr que as mudanças pessoais ainda estão longe. E não existe coletivo, enquanto não houver o individual gerado das dúvidas e construído em diversos caminhos.

8.12.03



caralho! esse flash é legal, é muito legal, vale a pena conferir...

clica aí !!!

5.12.03

não se acanhe, não se guarde
as milhares e infinitas possibilidades
no estéril varal das poses
não aguarde por conectividade

divindade, santidade, veracidade?

quero apenas o jardim
de múltiplas cores
de múltiplos sentidos
quero apenas o mim

insanidade, multiplicidade, normalidade?

insensatez das coisas do ar
as medidas estão a mermar
mericismo do prato de ontem
são anos de igual, de pastagem

qualidade, afinidade, passividade?

ó meretriz, ó dona
dona das minhas faculdades
mentais do canto de boca
prenda-me
pois o universo já está a solta

PUTA QUE O PARIU!

4.12.03

Happy Xmas!

Cartão de Natal, de nós para vós, escolha a trilha e siga o caminho.,,.

.:.O preconceito se acaba com a normalidade.:.

lado B é logo ali

É exato, o mercado fonográfico só se acabará quando houver a democratização da música. Quando a música se tornar algo normal e rotineiro nas milhares de cabeças por aí. Quando se estudar história da música na humanidade nas escolas. Quando o acesso a música e informação se tornarem iguais (utópico? sim. impossível? não), com certeza não teremos mais esses astros super-pops, e personalidades instantaneas. Acho que nesse momento o reconhecimento deixará de ser medido com a quantidade de dinheiro que entra no caixa. Utópico. Será? Decerto.

"Cidade de Deus" é indicado ao "Oscar do cinema independente"

1.12.03

Intróito

iNunca encontrou o caminho das missões. Nem de perto sentiu o forte cheiro do objetivo. As cegas. Aos nervos. Retratos. Imagens. Seguia intrépido, pelo longo tapete das flores mortas de Matkhandú. O baralho do futuro estava aberto, invariáveis gamas de possibilidade. Reconhe-cimento. O futuro era a percepção, a percepção era a morte, morte morta. Concreto passado, desconcerto variável. E foi. Firme. Graças a intravenosa de oxygênio, o ar do novo. Névoa de medo. E saudou. As possibilidades se infinitizaram.

Enquanto houver oxigênio, haverá fogo.

FODEO

Acabo de receber um email, dizendo que tenho que estar no aeroporto dia 17DEC2003.

Destino Provável: RIO DE JANEIRO

Destino Real: DESCONHECIDO

Obs: Alguém tem um mapa do Brasil?? Fazer uni-duni-tê com o dedo, e escolher um estado. Mato Grosso é um lugar legal??

Estado: DESEMPREGADO, ANSIOSO, INDECISO. NORMAL...

SYNCerely Hot!